04 de Setembro 00:02
Em campanha salarial, bancários fecham 28 agências no centro de Curitiba

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 10,25% e piso salarial de R$ 2,5 mil.

Fernando César Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Curitiba – O Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região manteve fechadas, desde o início da manhã dessa segunda-feira, 3, 28 agências localizadas no centro de Curitiba. Também amanheceram fechados os complexos administrativos da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil, do HSBC e do Bradesco na capital paranaense. O protesto foi uma resposta à oferta dos bancos diante da campanha salarial da categoria.

O objetivo da manifestação, de caráter nacional, é pressionar a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que, no último dia 28, ofereceu aos bancários um reajuste salarial de 6%, o que significaria aumento real de aproximadamente 0,7%. A proposta eleva para R$ 1.484 o piso da categoria. As negociações entre bancários e bancos prosseguem amanhã (4).

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 10,25% e piso salarial de R$ 2,5 mil. "A proposta dos bancos é insuficiente. Nossa mobilização de hoje foi um recado para externar a nossa insatisfação", disse Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região e integrante do comando nacional de negociação da categoria.

"Vamos priorizar as negociações, mas se, na reunião de amanhã, não houver uma nova proposta, vamos debater a possibilidade de uma greve por tempo indeterminado", completou.

Procurada pela Agência Brasil, a Fenaban disse, em nota, estranhar "a atitude precipitada" dos trabalhadores. A entidade patronal também registrou que "repudia paralisações com o processo de negociação seguindo o curso acordado previamente com o comando nacional dos bancários".

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor do Paraná (Procon-PR) divulgou nota em que orienta os consumidores que se sentiram prejudicados com o fechamento das agências a formalizar reclamação no órgão. "Questões entre empregados e empregadores não devem resultar ou trazer prejuízos aos consumidores", disse a coordenadora do Procon-PR, Claudia Silvano.

deBrasília.com.br - todos direitos reservados ©
Para anunciar: comercial@debrasilia.com.br    Tel:(61) 8150-0256
Para envio de material/releases: contato@debrasilia.com.br
Desenvolvido por MadMídia