08 de Março 09:07
Mercado de shows deve movimentar US$232 milhões em 2016

Mesmo com o desaquecimento da economia brasileira, o comércio de shows continua crescendo no mercado de mídia e entretenimento do país

Os cachês dos grandes artistas internacionais, pagos em dólares, continuam subindo com a constante evolução da moeda estadunidense. Apenas o cachê de bandas como Aerosmith, The Black Keys e The Rolling Stones, podem atingir a marca de US$1,5 milhão por show, de acordo com levantamento feito pelos portais Business Insider e Celebrity Talent. Mas isso não impede, por exemplo, que os The Rolling Stones façam shows com ingressos esgotados para cerca de 250 mil pessoas em quatro apresentações no Brasil.

O mercado de shows brasileiro, se a estimativa do estudo “Entertainment and Media Outlook 2015-2019” da PwC (PricewaterhouseCoopers) Brasil se concretizar esse ano, deve atingir US$232 milhões (R$900 milhões). E, com um crescimento médio anual de 6,4%, esse mercado chegará a US$280 milhões em 2019. O Brasil está na rota dos grandes shows e eventos mundiais, sendo que a cidade de São Paulo encabeça a lista, principalmente por ser um “hub” do ponto de vista logístico e por ter a infraestrutura necessária para receber os turistas locais e estrangeiros.

"Quando analisamos o mercado de shows e grandes eventos no Brasil, temos que levar em conta tudo o que envolve a produção de uma atividade desse porte. Desde a infraestrutura e aluguel do local, a organização, os sistemas profissionais de áudio e vídeo, até os prestadores de serviços de diversos segmentos como alimentação, transporte e segurança. Além, é claro, do setor de hotelaria e turismo, que cresce muito no período dos eventos”, afirma Victor Alarcón, gerente de projetos da TecnoMultimedia InfoComm. “O ecossistema de empresas e suas especialidades para um grande evento é muito diverso, o mercado é crescente e alavanca a inovação", conclui.

Em 2015, 501 artistas estrangeiros se apresentaram no estado de São Paulo. Ao todo, foram 583 apresentações e mais de 26 festivais. Esses números fazem parte do levantamento anual do portal Rockin'Chair, que realiza o estudo pelo quarto ano consecutivo. Os chamados “megashows”, com mais de dez mil espectadores, perderam espaço para os shows menores, com até duas mil pessoas, que somaram 82% do total. Entretanto, isso reforça a tendência pelo aumento da demanda de empresas especializadas que realizam esses shows.

Um dos principais comentários de quem assiste a tantos shows que acontecem por aqui é a qualidade do som e, claro, a imponência do palco e iluminação. Estes componentes são parte importante da indústria de áudio e vídeo brasileira. Por isso, as tecnologias para os grandes eventos não poderiam ficar de fora da TecnoMultimedia InfoComm Brasil 2016, que acontece em maio, em São Paulo e é uma ótima oportunidade para que os profissionais do Brasil e da região da América Latina vejam, em um único lugar, as novas tecnologias para a indústria de áudio, vídeo, iluminação e sistemas profissionais integrados.

Os expositores confirmados até agora são: 2MG Net, AAT, Absolut, Ampc, Analog Way, Audio-Technica, Aureside, Barco, BenQ, Biamp Systems, Casio, Christie, Crestron, Discabos, Epson, Eleven, Evertz, Extron, Gestton, Gonsin, Harman, IATEC, Icap, Info3, Kramer, Loudness, Munddo, NEC, Neocontrol, Onumen, Panasonic, PRG, Reality Projeções, RGB Link, Rhox, Shure, SZ Reach Tech e Taiden.

TecnoMultimedia InfoComm Brasil 2016

Data e horário: de 10 a 12 de maio (de terça-feira a quinta-feira), das 13h às 20h
Local: São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – Vila Água Funda / SP – 04329-100)
Informações: www.tecnomultimedia.com.br.

deBrasília.com.br - todos direitos reservados ©
Para anunciar: comercial@debrasilia.com.br    Tel:(61) 8150-0256
Para envio de material/releases: contato@debrasilia.com.br
Desenvolvido por MadMídia