04 de Julho 15:30
Alemanha vence França e chega à sua quarta semifinal seguida de Copa

Com gol do zagueiro Mats Hummels no início do primeiro tempo, alemães vencem duelo tático e de paciência no Maracanã e passam pelos franceses, que sofrem sua primeira derrota no Mundial

  • Sob um calor de quase 30 graus no Rio, o gol da vitória, do zagueiro Mats Hummels, saiu logo aos 12 minutos do primeiro tempo e contribuiu para dar tranquilidade ao time alemão
  • Da DW
    - Deutsche Welle

    Num duelo tático e de paciência no Maracanã, a Alemanha venceu a até então invicta França por 1 a 0 nesta sexta-feira (04/07) e conseguiu, pela quarta vez seguida, garantir um lugar entre as quatro melhores seleções da Copa.

    O time de Joachim Löw entrou em campo diferente, como pedia a esmagadora maioria dos torcedores alemães: com Philipp Lahm na lateral direita e Schweinsteiger e Khedira no meio. As mudanças não fizeram a linha ofensiva alemã fluir melhor, mas foram suficientes para garantir uma vitória que, apesar de suada, passou longe de ser o sufoco das oitavas de final contra a Argélia.

    Sob um calor de quase 30 graus no Rio, o gol da vitória, do zagueiro Mats Hummels, saiu logo aos 12 minutos do primeiro tempo e contribuiu para dar tranquilidade ao time alemão, que se limitou a defender – ainda que sem ser passivo em campo – e a explorar brechas da defesa francesa.

    Na busca pelo tetracampeonato, os alemães terão agora quatro dias de descanso até as semifinais, marcadas para a próxima terça-feira, em Belo Horizonte. Nela, possivelmente, estará Klose, o primeiro jogador da história a estar em quatro semifinais de Mundial.

    O jogo

    No primeiro tempo, as esperadas mudanças feitas por Joachim Löw não surtiram efeito, e a Alemanha mostrou os mesmos problemas para criar das partidas anteriores. Seu gol, logo aos 12 minutos, foi mais mérito de Hummels, que ganhou no alto um cruzamento e cabeceou quase de costas, do que do poder de criação de seus meias.

    Com a saída de Götze e a entrada de Klose, Müller jogou ao lado de Özil e Kroos, numa linha de três à frente de Schweinsteiger e Khedira. A zaga, quase sempre adiantada, tentava diminuir o espaço adversário. Mesmo assim, a Alemanha não conseguiu criar uma única chance clara de gol nos primeiros 45 minutos e parou num igualmente povoado meio-campo francês.

    Os franceses também entraram com cinco homens no meio, mas três volantes e apenas dois meias – Valbuena e Griezmann. Na frente, Benzema, sozinho, porém não isolado. Foram dele as melhores chances do jogo no primeiro tempo: um chute de primeira aos cinco, raspando a trave; aos 33, num rebote de finalização de Valbuena; e aos 43, num tiro perigoso de direita em jogada individual.

    O duelo tático continuou na volta dos vestiários. Porém, como no primeiro tempo, sem grandes emoções. A apatia do ataque alemão levou Löw a trocar Klose por Schürrle aos 23 minutos. E logo depois, a Alemanha assustou a França duas vezes, em chutes cruzado de Müller e Schürrle.

    Sem conseguir superar a defesa alemã, a França fez duas trocas: Koscielny e Rémy entraram nos lugares de Sakho e Cabaye. As substituições melhoraram o time, que se lançou mais ao ataque e quase marcou aos 31, com um chute forte de Matuidi defendido por Neuer.

    Mais aberta, a França deu espaço a contra-ataques. E num deles, aos 35, Kroos desperdiçou grande chance de selar a classificação ao receber cruzamento de Özil pela esquerda e chutar mal, para boa defesa de Lloris. Os franceses brigaram até o fim e, já aos 48, quase marcaram com Benzema, num chute forte defendido por Neuer. Mas não foi suficiente para evita a eliminação.

    Ficha técnica
    França 0 x 1 Alemanha
    Local: Estádio Maracanã, Rio de Janeiro
    Arbitragem: Nestor Pitana (Argentina) auxiliado por seus compatriotas Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti.
    Gols: Maths Hummels (12'/1T)
    Cartões amarelos: Samie Khedira (8'/2T), Bastian Schweinsteiger (34'/2T)
    França: Hugo Lloris; Mathieu Debuchy, Raphaël Varane, Mamadou Sakho (Laurent Koscielny 27'/2T), Patrice Evra; Yohan Cabaye (Loic Remy 28'/2T), Blaise Matuidi, Paul Pogba, Mathieu Valbuena (Olivier Giroud 39'/2T); Antoine Griezmann e Karim Benzema.
    Técnico: Dider Deschamps.
    Alemanha: Manuel Neuer; Philipp Lahm, Jérôme Boateng, Mats Hummels, Benedikt Höwedes; Sami Khedira, Bastian Schweinsteiger, Toni Kroos (Christoph Kramer 46'/2T), Thomas Müller, Mesut Özil (Mario Götze 37'/2T); Miroslav Klose (André Schürrle 23'/2T).
    Técnico: Joachim Löw.

    deBrasília.com.br - todos direitos reservados ©
    Para anunciar: comercial@debrasilia.com.br    Tel:(61) 8150-0256
    Para envio de material/releases: contato@debrasilia.com.br
    Desenvolvido por MadMídia