13 de Junho 10:46
Estrangeiros na Europa ficam divididos para os jogos da Copa

Devido ao fuso horário, muitos torcedores estrangeiros não assistirão aos jogos

  • Ft.: Reuters/Thomas Peter - RFI Torcedores levaram sofás para estádio em Berlim para assistirem jogos da Copa do Mundo
  • Da RFI *
    - Rádio França Internacional

    Os torcedores franceses estão bem empolgados, os brasileiros na Europa, divididos. Já os torcedores de outros países estão animados, mas limitados pelos horários dos jogos. A reportagem da RFI encontrou portugueses, marfinenses e argelinos. Todos eles verão os jogos e torcerão pelos seus países, sozinhos, em casa com a família ou com amigos.

    Alguns vão se reunir em bares e restaurantes para acompanhar os jogos, mas outros devem assistir às partidas em casa. É o caso do pedreiro português Fernando, há 18 anos na França, que vai acompanhar as partidas com a família. “Vou ver os jogos em casa, mas pode ser também em um café. Em geral, assisto às partidas em um bar, bebendo alguns copos, mas dessa vez, como ele passa tarde, terá de ser em casa. Alguns passam à meia-noite e é complicado para trabalhar no dia seguinte”, disse o português. Ele afirma que a língua portuguesa falará mais alto e que vai torcer pelo Brasil caso sua seleção não chegue à final.

    Outros torcedores também escolheram um segundo país para torcer. Sidali, vendedor argelino, tem um coração dividido entre seu país de origem e a França, onde mora há 37 anos. “Se a Argélia não ganhar, eu vou torcer automaticamente pela equipe francesa: eu vivo aqui, eu torço pela França.”

    Já Marcian não torcerá pela França, apesar de viver no país há 11 anos. “Eu prefiro apoiar a Suíça, a Bélgica, a Inglaterra, pequenos países, porque na França tem muita palhaçada”, diz o técnico em informática marfinense, fazendo alusão, entre outras coisas, à greve que os jogadores da seleção francesa fizeram na última Copa do Mundo na África do Sul, episódio que arranhou a imagem do time. Apesar de dizer que sua seleção “não irá muito longe”, ele conta torcer com cinco ou seis compatriotas, em um restaurante ou na casa de um deles.

    Devido ao fuso horário, muitos torcedores estrangeiros não assistirão aos jogos. Com cinco horas de diferença entre o Brasil e a França, eles verão alguns jogos, por gostarem de futebol e do clima da Copa, mas não festejarão como em outros mundiais.

    * Colaborou Henrique Valadares

    deBrasília.com.br - todos direitos reservados ©
    Para anunciar: comercial@debrasilia.com.br    Tel:(61) 8150-0256
    Para envio de material/releases: contato@debrasilia.com.br
    Desenvolvido por MadMídia