01 de Julho 00:19
França e Alemanha vão se enfrentar nas quartas de final no Maracanã

França e Alemanha se enfrentam na sexta-feira no Maracanã

  • Ft.: REUTERS/Edgard Garrido - RFI Andre Schuerrle comemora o primeiro gol da Alemanha, durante a prorrogação, no jogo contra a Argélia, que terminou em 2 a 1
  • Da RFI
    - Rádio França Internacional

    A Alemanha venceu a Argélia por 2 a 1 e se qualificou para as quartas de final nessa segunda-feira (30) em Porto Alegre. Com o resultado, conquistado no segundo tempo da prorrogação, o time garante a vaga e vai enfrentar os franceses na próxima sexta-feira no Maracanã. Os alemães, tricampeões da Copa do Mundo, esperam quebrar a maldição dos dois últimos mundiais, quando perderam na semifinal.

    Todos já esperavam um jogo histórico, com a Argélia (ex-colônia francesa) enfrentando a França nas quartas de final na próxima sexta-feira no Rio de Janeiro. Mas finalmente os torcedores do Maracanã vão assistir a outro encontro, também repleto de simbolismo. Depois de uma partida suada, conquistada no segundo tempo da prorrogação, a Alemanha derrotou a Argélia por 2 a 1 em Porto Alegre e vai enfrentar os franceses na próxima etapa da Copa do Mundo.

    Deixando de lado os conflitos geopolíticos do passado e a amizade franco-alemã do presente, os dois países têm algumas contas para acertar nos gramados. A mais famosa delas é a da copa da Espanha, em 1982, quando, na semifinal, os franceses perderam para os alemães na cobrança de pênaltis em Sevilha. Já em 1986, no México, as duas seleções europeias se enfrentaram novamente em uma semifinal. Mas a Alemanha venceu por 2 a 0, acabando com o sonho de Michel Platini de levar a taça para a França.

    Mas conquistar a vaga para esse reencontro da próxima sexta-feira no Maracanã não foi tão simples. O primeiro gol da Nationalmannschaft só saiu dos pés de Andre Schürrle no início da prorrogação, depois de um 0 a 0 que castigou alemães e argelinos não apenas no estádio em Porto Alegre, mas também na Argélia, na Alemanha e na França, país que conta com uma gigantesca comunidade de imigrantes e descendentes de argelinos, estimada em 1,7 milhão de pessoas.

    O segundo gol veio já no final do segundo tempo, marcado por Mezut Ozil. A honra dos africanos foi salva por Abdelmoumene Djabou, que balançou a rede no tempo suplementar da prorrogação, mas já era tarde demais e o time, que nunca havia chegada às oitavas de final de uma Copa do Mundo, entendeu que iria voltar para casa.

    Já do lado francês, que enfrentou a Nigéria em Brasília um pouco mais cedo, o time teve que esperar até o final do segundo tempo para garantir a vaga nas quartas de final. O primeiro gol veio aos 34 minutos, quando Paul Pogba recepcionou o escanteio cobrado por Mathieu Valbuena e, de cabeça, balançou as redes.

    O segundo gol foi marcado pelo nigeriano Joseph Yobo que, diante da ameaça do francês Antoine Griezmann, já nos 46 do segundo tempo, marcou contra seu time. Com o resultado, a Nigéria perdeu a oportunidade de se tornar a terceira seleção africana da história a chegar às quartas de final (após Camarões em 1990, Senegal em 2002 e Gana em 2010). 

    deBrasília.com.br - todos direitos reservados ©
    Para anunciar: comercial@debrasilia.com.br    Tel:(61) 8150-0256
    Para envio de material/releases: contato@debrasilia.com.br
    Desenvolvido por MadMídia