01 de Julho 00:10
"Querem que joguemos bonito ou sejamos campeões?", questiona Mertesacker

Zagueiro se irrita com críticas à atuação alemã na vitória sobre a Argélia. Técnico Joachim Löw diz que classificação foi na "base da força de vontade" e admite que equipe esteve vulnerável nas oitavas de final

  • Zagueiro se irrita com críticas à atuação alemã na vitória sobre a Argélia
  • Da DW
    - Deutsche Welle

    Quando o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci apitou o final da sofrida vitória da Alemanha por 2 a 1, na prorrogação, contra a Argélia, os jogadores mal comemoraram a classificação às quartas de final. Cientes de que a atuação nesta segunda-feira (30/06) em Porto Alegre foi abaixo do esperado, o tom nas entrevistas pós-jogo foi unânime: foi uma vitória na base da força; a equipe precisa melhorar para o jogo contra a França; e o importante foi ter conseguido a vaga.

    Questionados por repórteres alemães nos túneis do Estádio Beira-Rio sobre o porquê da má atuação do time, o zagueiro Per Mertesacker, visivelmente irritado, foi ríspido: "Não estou nem aí como, o importante é que estamos nas quartas de final."

    Quando o repórter do canal de televisão ZDF insistiu, Mertesacker disparou: "O que vocês querem da gente? Que joguemos bonito e sejamos eliminados de novo ou que sejamos campeões? Não entendo esse tipo de pergunta logo depois da partida. Não entendo a sua postura. Os últimos 16 times da Copa não são trupes de carnaval. A Argélia dificultou a partida para nós e vencemos merecidamente. Agora vou me deitar três dias numa piscina de gelo", disse o zagueiro, deixando sozinho o repórter.

    Que a Argélia foi um adversário duro de bater esteve na resposta de todos da delegação alemã. Mas muitos também não tiveram o receio de criticar a atuação desta segunda-feira. "Se não aproveitamos as oportunidades, a punição é ir para a prorrogação. No segundo tempo tivemos chances claras. Mas sabíamos antes que o jogo seria complicado", disse o capitão Philipp Lahm.

    O autor do primeiro gol, André Schürrle, também deixou claro que não gostou do andamento da partida. "Nós gostaríamos de ter lidado com o jogo de outra maneira. Eu tive um pouco de sorte no meu gol. Mas contra a França precisamos melhorar o nosso desempenho."

    E o que o treinador achou da atuação de sua seleção? "Foi uma vitória na base da força de vontade. No primeiro tempo fomos mal, perdemos muitas bolas. Já na segunda etapa melhoramos e deveríamos ter decidido o jogo. Na Copa se precisa de jogos assim", analisou Joachim Löw.

    Indagado se vai rever a escalação da seleção, colocar Lahm de volta na lateral e manter Schweinsteiger e Khedira como dupla de volantes, Löw desconversou: "Eu preciso absorver esse jogo primeiro. Perdemos muitas bolas, erramos muitos passes e sofremos contra-ataques desnecessários. Estivemos vulneráveis em bolas longas. Foi bom que tivemos um atento Manuel Neuer lá trás."

    O próximo adversário, a França, promete dar ainda mais trabalho que a Argélia. "Contra a França, nos aguarda uma tarefa ainda mais difícil. Nós precisamos jogar visando mais a meta adversária, pressionar mais o adversário", alertou o goleiro Manuel Neuer, que teve bastante trabalho para consertar os erros de posicionamento de seus colegas de defesa.

    deBrasília.com.br - todos direitos reservados ©
    Para anunciar: comercial@debrasilia.com.br    Tel:(61) 8150-0256
    Para envio de material/releases: contato@debrasilia.com.br
    Desenvolvido por MadMídia